São Paulo
Local:
MASP
Avenida Paulista, 1578
Bela Vista - São Paulo
(11) 3251-5644
Horário:
das 10h às 18h; terças até as 20h
$
R$ 40 (inteira); R$ 20 (meia-entrada); Grátis às terças
Ingresso
Cinema, Exposição
SALA DE VÍDEO: AKOSUA ADOMA OWUSU

Akosua Adoma Owusu (Vírgina, Estados Unidos, 1984) é uma cineasta gano-estadunidense reconhecida por sua produção de filmes em torno de temas como imigração, racismo, feminismos e opressão cultural. No vídeo Me broni ba, cuja tradução livre é [Minha branquinha] (2009), Owusu retrata, por um lado, o cotidiano das mulheres nos salões de beleza da cidade de Kumasi (Gana), sugerindo uma reflexão sobre as noções impostas pelos padrões ocidentais. Por outro, a obra mostra a imigração de uma criança negra de Gana para os Estados Unidos, apontando para os processos de contato e choque cultural decorrentes dessa mudança.

Me broni ba mescla cenas de tratamentos capilares de alisamento em salões – espaço que, no filme, é um lugar de sociabilidade feminina e de violência simbólica – com imagens de crianças ganenses imitando esse ato ao brincarem com bonecas brancas.  O vídeo apresenta narrações, que se assemelham a vozes inconscientes, comentando a dedicação que as mulheres costumam ter com os cabelos.

Na segunda parte do trabalho, surge uma voz narrando uma memória de infância que, em um movimento biográfico, revela-se como a da irmã de Owusu relatando o quanto a mudança de sua família para os Estados Unidos a colocou em contato com novas visualidades e experiências: a neve, as árvores desfolhadas, pessoas brancas e de cabelos loiros parecidas com suas bonecas. Estar em solo estadunidense a fez desejar transformar sua própria identidade.

Me broni ba aproxima as vivências de crianças e mulheres negras de diferentes partes do mundo que, ainda hoje, lidam com preterimento e a violência da imposição de um único padrão estético sobre seus corpos. Cabe pensar o quanto a reflexão sobre essa realidade pode abrir caminhos para a reconstituição, o pertencimento e a afetividade dos corpos negros e diaspóricos.

Sala de vídeo: Akosua Adoma Owusu tem curadoria de Horrana de Kássia Santoz, assistente curatorial do MASP.

Ao longo de 2019, os vídeos aqui apresentados integram o ciclo de Histórias das mulheres, histórias feministas do MASP. O programa destaca a produção de mulheres artistas, de diferentes nacionalidades, gerações e origens, com o objetivo de promover discussões sobre feminismos e a representatividade no campo das artes.

Até 2 de junho
De quarta a domingo, das 10h às 18h; Terças das 10h às 20h

Envie para um amigo!

Artes Visuais
Exposição À Nordeste
Artes Visuais
Exposição À Nordeste
À Nordeste procura entrecruzar reflexões sobre o Brasil a partir da produção simbólica do Nordeste numa perspectiva de suas singularidades regionais e da radicalidade de sua dimensão sensível. Um olhar sobre a história da região que revela dimensões vertebrais da formação e da contemporaneidade do Brasil e de suas infinitas pluralidades. Reunindo um conjunto significativo […]
LOCAL
Artes VisuaisExposição
ACERVO EM TRANSFORMAÇÃO: MUSEUM OF CONTEMPORARY ART CHICAGO
Artes VisuaisExposição
ACERVO EM TRANSFORMAÇÃO: MUSEUM OF CONTEMPORARY ART CHICAGO
Acervo em transformação é o título da exposição de longa duração da coleção do MASP. Os trabalhos são expostos nos cavaletes de cristal — placas de vidro encaixadas em um bloco de concreto. Os cavaletes de cristal ficam dispostos em fileiras na sala ampla, livre de divisórias, do segundo andar do museu. Retirar as obras […]
LOCAL
CATEGORIAS
Contato
para dicas:
para anunciar: