São Paulo
Local:
SESC Pompeia
Rua Clélia, 93
Barra Funda - São Paulo
(11) 3871-7700
Horário:
21h
$
de R$ 18 a R$ 60
Ingresso
Música
Nublu Jazz Festival 2019

NUBLU JAZZ FESTIVAL, que já faz parte do calendário de festivais de música do Brasil, chega à sua nona edição em 2019. Os shows nas unidades do Sesc Pompeia e São José do Campos começam no dia 21 de março, com artistas de grande relevância para a música mundial das últimas três décadas.

O Nublu Jazz Festival sempre teve em seu DNA o jazz tradicional, suas diversas vertentes contemporâneas, a música urbana mundial e, principalmente, o intercâmbio entre artistas de diferentes estilos e países do mundo.

Neste ano, a programação traz uma noite de nu jazz com a Nomade Orquestra, big band brasileira instrumental, enraizada principalmente no funk ereggae, e com os ingleses do grupo GoGo Penguin, que vêm ao Brasil mostrar seu som electro-acústico, jazzy e jovial.

A edição 2019 do festival traz, ainda, shows inéditos, como por exemplo do nigeriano Tony Allen, um dos grandes nomes do afrobeat, com o versátil saxofonista e compositor brasileiro Thiago França, em um projeto voltado à improvisação, criado especialmente para o festival. Na mesma noite, Marc Ribot y Los Cubanos Postizos apresentam sua música festiva, arrojada e de sonoridade afro-cubana.

Na noite dedicada à música black que é feita hoje em Los Angeles, haverá shows da cantora norte-americana Georgia Anne Muldrow, destaque da cena neo soul de LA, que vem acompanhada do baterista Justin Brown, além de apresentações do projeto The Midnight Hour, liderado pelo produtor e compositor americano Adrian Younge, e pelo DJ do mítico grupo de rap A Tribe Called Quest, Ali Shaheed Muhammad. Juntos, eles assinaram a trilha sonora de ambas as temporadas do seriado Luke Cage, da Marvel.

Consolidado desde a virada da última década com shows simultâneos nas unidades Pompeia e São José dos Campos do Sesc São Paulo, o Nublu Jazz Festival vem reunindo artistas dos quatro cantos do planeta, reafirmando a identidade e a essência múltipla e visionária predominante nessa seara musical, na qual raiz e inovação se retroalimentam, se fortalecem.

Tony Allen/Thiago França (NIG/BRA)
O baterista nigeriano Tony Allen é mundialmente reconhecido como cocriador do afrobeat ao lado do saudoso Fela Kuti. Thiago França é um dos destaques da cena instrumental brasileira contemporânea, linha de frente do grupo Metá Metá. Desde 2011, eles desenvolvem uma relação de colaboração intermitente. Thiago já se apresentou com a banda de Allen mais de uma vez. Tony já gravou uma faixa e fez um show com o Metá Metá. Agora, ambos dividem o palco pela primeira vez sem acompanhamento adicional, num encontro pautado pelo improviso livre. No palco, Tony Allen (bateria) e Thiago França (saxofone).

Marc Ribot y Los Cubanos Postizos (EUA/Cuba)
Uma das mais dançantes bandas de Nova York, Marc Ribot Y Los Cubanos Postizos (também conhecidos como “The Prosthetic Cubans”) se tornaram atração obrigatória na cidade norte-americana no fim dos anos 1990. Com shows fervilhantes, que têm como base os arranjos do músico cubano Arsenio Rodriguez – inovador do son montuno – e dois álbuns aclamados pela crítica (Atlantic Records), em 2011 eles voltaram, atendendo a pedidos do público, com a adição do cubano Horacio “El Negro” Hernandez na bateria e os membros originais do grupo Anthony Coleman (teclado), Brad Jones (baixo) e EJ Rodriquez (percussão).

Georgia Anne Muldrow (EUA)
Parte estrutural da avant-garde do hip-hop / jazz / soul de Los Angeles desde 2005, Georgia Anne Muldrow construiu sua discografia durante a carreira como vocalista, compositora, produtora e musicista. Ela começou a incendiar a cena com seu álbum de estreia, “Olesi: Fragments Of An Earth” (2006), pelo selo cult Stones Throw, de Los Angeles. Foi lá que Georgia conheceu, fez amizade e colaborou com artistas como Madlib, Oh No, Med (também conhecido como Medaphor), Wildchild, DJ Romes e seu futuro parceiro Dudley Perkins, também conhecido como Declaime. Em 2008, ela co-fundou a gravadora SomeOthaShip Connect com Dudley (que também vem ao Nublu esse ano),  plataforma e trampolim para muitas de suas viagens musicais que se expandiram e desenvolveram sob inúmeros heterônimos, incluindo Ms. One, Pattie Blingh & The Akebulan 5, uma colaboração de electro-fusion com DJ Romes chamada Blackhouse e projeções astrais de jazz como Jyoti – um projeto que lhe rendeu o prêmio de “Álbum de Jazz do Ano” no Gilles Peterson’s Worldwide Awards, em 2011, por seu álbum “Ocotea”. Georgia Anne Muldrow (voz) será acompanhada por Justin Brown  (bateria), Jaime Woods (voz),  Josh Hari (baixo), Chad Selph (teclado), Maya Kronfeld (teclado)  e  Dudley Perkins (vocal).

The Midnight Hour (EUA)
Este projeto musical norte-americano é excelência negra: uma ode à sofisticação cultural que a Renascença do Harlem estabeleceu para seus residentes. The Midnight Hour é formado por Ali Shaheed Muhammad e Adrian Younge, junto de uma seção rítmica coesa e uma orquestra completa. O álbum tem participação de alguns dos nomes mais célebres do hip-hop e R&B contemporâneos, como CeeLo Green, Raphael Saadiq, Marsha Ambrosius, Bilal, Eryn Allen Kane, Karolina, Questlove, dentre outros. Adrian e Ali começaram a trabalhar neste álbum em 2013, mas colocaram o projeto de lado para desenvolver a trilha sonora da série da Netflix Luke Cage, da Marvel. “The Midnight Hour” é um álbum de soul/jazz/hip-hop que desenvolve as conversas iniciadas pelos pioneiros do jazz e do funk do passado – aqueles que criaram a base de samples para os produtores de hip-hop nos anos 1980/90. The Midnight Hour é um hip-hop sofisticado que captura uma seção rítmica de jazz e uma orquestra completa em fita analógica. No palco estarão Ali Shaheed Jones-Muhammad (teclados/baixo), Adrian Younge (teclados/baixo), Loren Oden (voz), Jack Waterson (guitarra), David Henderson (bateria), Nikki Shorts (viola), Korina Davis (violino), Zach Ramacier (trompete) e Shai Golan (sax alto).

Nomade Orquestra (BRA)
Em crescente visibilidade no atual cenário da música instrumental brasileira, a Nomade Orquestra traz consigo uma característica singular e de vanguarda, ponto de encontro de diferentes vertentes e expressões musicais. Desenvolve um trabalho autoral de música instrumental com influências do funk70, jazz, dub, rock, afrobeat, ethiogrooves e outras expressões musicais. Formada em 2012, sua identidade musical vem do resultado da miscigenação cultural que existe no Brasil, sobretudo o ABC Paulista, pólo industrial situado na cidade de São Paulo, de onde originou-se a orquestra. Seu primeiro disco, intitulado “Nomade Orquestra“ (homônimo), foi lançado em dezembro de 2014 no Brasil e em abril de 2016 internacionalmente pelo selo inglês FarOut Recordings, alcançando grande reconhecimento junto ao publico, músicos, DJs e imprensa. “EntreMundos” é o segundo capitulo dessa história, disco inédito, fruto do amadurecimento do grupo e da continuidade do mergulho no universo musical nômade com novas paisagens, novas texturas e experimentações. Atualmente, a banda tem se apresentado em importantes festivais e circuitos no Brasil e Europa. Nomade é: Guilherme Nakata (bateria), Ruy Rascassi (contrabaixo), Marcos Mauricio (teclas), Luiz Galvão (guitarra), Fabio José (percussão), Marco Stoppa (trompete), André Calixto (saxofone tenor, soprano, flautas e gaita), Beto Malfatti (saxofone alto, flauta e pads), Bio Bonato (saxofone barítono) e Victor Fão (trombone).

GoGo Penguin (ING)
O inovador trio de piano de Manchester é formado pelo pianista Chris Illingworth, pelo baixista Nick Blacka e pelo baterista Rob Turner. A música do grupo já foi descrita como eletrônica-acústica, mas é igualmente inspirada pelo rock, jazz, minimalismo, trilhas sonoras de jogos e glitchy-electronicacriando uma sonoridade única. O álbum “v2.0” (selo Gondwana) foi nomeado a disco do ano pela Mercury Prize, em 2014, ao lado de álbuns de Damon Albarn, Young Fathers e Jungle. Em 2015, eles assinaram com a Blue Note Records e lançaram o álbum “”Man Made Object”, em 2016. Mais recentemente, eles têm viajado com a trilha sonora que compuseram para o filme cult de Godfrey Reggio, Koyaanisqatsi.

DJ Ricardo Pereira (BRA)
Músico, percussionista autodidata e integrante da banda Goatface, faz música eletrônica e beats sob a alcunha de BLACK SNAKE 808. Iniciou sua coleção de discos de variados estilos há alguns anos e, desde então, discoteca e compartilha música com as pessoas. Ric tem sua discotecagem mensal de jazz, afro rock, experimental e instrumental na festa “Convergente” e faz parte do time da DADARÁDIO com a série High Life.

DJ DvBz (BRA)
Com extensa carreira como DJ, produtor, músico e engenheiro de som, Daniel Bozzio, o DJ DvBz, já trabalhou com integrantes da Nação Zumbi, Mamelo Sound System, Black Alien, com o coletivo Instituto, Zulumbi e com o rapper Speed Freaks. Ele atua na cena paulistana como DJ, produtor de trilhas sonoras e lança mixtapes temáticas, como os 3 volumes em homenagem a Tim Maia.

DJ Pinhel (BRA)
Pedro Pinhel é diretor de arte, colecionador de todos os estilos de música negra em discos de 12 e 7 polegadas (hip-hop, jazz, música brasileira, soul-funk, boogie e reggae) e criador do blog/site Original Pinheiros Style. Por 5 anos, foi DJ residente da festa Funky Nuggets.

Estúdio Laborg (BRA)
Pela sétima vez concecutiva, o Estúdio Laborg assina a videocenografia do Nublu Jazz Festival. Para essa edição eles apresentam um conceito de luz refletida. As cores emitidas pelos tubos de LED serão percebidas através de seu reflexo em uma superfície branca de acordo com a frequência sonora de cada música, criando assim uma identidade visual única para cada show.

PROGRAMAÇÃO SESC POMPEIA:

21 março (quinta)
A partir das 20h: Nomade Orquestra (BRA) e GoGo Penguin (ING). Abertura com DJ Ricardo Pereira (BRA).

22 março (sexta)
A partir das 20h: Tony Allen & Thiago França (BRA) e Marc Ribot y Los Cubanos Postizos (EUA/CUBA). Abertura com DJ DvDz (BRA).

23 março (sábado)
A partir das 20h: Georgia Anne Muldrow (EUA) e The Midnight Hour – Adrian Younge & Ali Shaheed Muhammad  (EUA). Abertura com DJ Pedro Pinhel (BRA).

Envie para um amigo!

Música
Céu
Música
Céu
Artista de destaque da música brasileira contemporânea, premiada em duas categorias no Grammy Latino de 2016, Céu celebra seus quinze anos de carreira com uma turnê especial. Nos shows, mundialmente exaltados pela energia e sintonia com o público, a cantora e compositora paulistana apresenta os maiores sucessos de seus quinze anos de carreira. Unindo a […]
LOCAL
CinemaExposição
SALA DE VÍDEO: Jenn Nkiru
CinemaExposição
SALA DE VÍDEO: Jenn Nkiru
EBIRTH IS NECESSARY [Renascimento é necessário] (2017), da cineasta anglo-nigeriana Jenn Nkiru (Londres, Inglaterra, 1987), é um vídeo de estilo ágil e de grande apelo visual, que agrupa imagens de arquivo, trechos de outros filmes e músicas. O trabalho, influenciado pelo cinema africano e diaspórico, em especial pelo afrofuturismo, apresenta uma visão exuberante sobre a […]
LOCAL
ExposiçãoLiteratura
Ocupação Manoel de Barros
ExposiçãoLiteratura
Ocupação Manoel de Barros
O poeta Manoel de Barros (1916-2014) é tema da 43ª edição do programa Ocupação Itaú Cultural. Com manuscritos e outros materiais selecionados do acervo pessoal do homenageado, a exposição passeia por toda a trajetória do autor – que brincava com a norma culta da língua e monumentava as coisas e seres (o humano, inclusive) desprezados […]
LOCAL
Cinema
Mostra de filmes Super-heróis no cinema
Cinema
Mostra de filmes Super-heróis no cinema
Como parte da programação paralela da exposição Quadrinhos, o MIS realiza a mostra Super-heróis no cinema, que revisita o extenso universo cinematográfico criado com os personagens da editora norte-americana Marvel Comics nos últimos dez anos. A mostra destaca a saga de alguns heróis do universo Marvel, como Capitão América, Homem Formiga, Homem de Ferro, Thor […]
LOCAL
CATEGORIAS
Contato
para dicas:
para anunciar: