São Paulo
Local:
Centro Cultural São Paulo
Rua Vergueiro, 1000
Liberdade - São Paulo
(11) 3397-4002
Horário:
Diversos horários
$
Grátis
Cinema
Novíssimo Documentário Brasileiro

Esta mostra apresenta uma seleção de documentários de longa-metragem brasileiros, que se destacaram nos últimos sete anos. São filmes que abordam aspectos paradigmáticos da realidade brasileira contemporânea, ressaltando temas de grande relevância como a cultura indígena, o ativismo, direitos sociais e a periferia dos centros urbanos. Novíssimo Documentário Brasileiro é uma oportunidade de ver e rever alguns destes filmes, fundamentais para entender o Brasil do século XXI e suas tensões sociais e políticas.

PROGRAMAÇÃO

CCSP Sala Paulo Emílio

Dia 04/12
15h00 Baronesa
17h00 As Hiper Mulheres
19h00 Martírio

Dia 05/12
15h00 As Hiper Mulheres
17h00 Baronesa
19h00 Martírio

CCSP Sala Lima Barreto

Dia 04/12
15h30 Orestes
17h30 Doméstica
19h30 Branco sai, preto fica

Dia 05/12
15h30 Homem comum
17h30 Escolas em luta
19h30 O Processo

Dia 06/12
20h00 Doméstica

Dia 07/12
20h00 Orestes

Dia 08/12
20h00 Homem comum

Dia 09/12
15h30 Escolas em luta
17h30 Branco sai, preto fica
19h30 O Processo

OS FILMES:

– Baronesa
Juliana Antunes
2018, 73 min.
Andreia quer se mudar. Leid espera pelo marido preso. Vizinhas em um bairro na periferia de Belo Horizonte, elas tentam se desviar dos perigos de uma guerra do tráfico e evitar as tragédias trazidas junto com a chuva.

– Branco Sai, Preto Fica
Adirley Queirós
2015, 93 min.
Tiros em um baile de black music na periferia de Brasília ferem dois homens, que ficam marcados para sempre. Um terceiro vem do futuro para investigar o acontecido e provar que a culpa é da sociedade repressiva.

– Doméstica
Gabriel Mascaro
2012, 90 min.
Sete adolescentes assumem a missão de registrar por uma semana a sua empregada doméstica e entregar o material bruto para o diretor realizar um filme com essas imagens. Entre o choque da intimidade, as relações de poder e a performance do cotidiano, o filme lança um olhar contemporâneo sobre o trabalho doméstico no ambiente familiar e se transforma num potente ensaio sobre afeto e trabalho.

– Escolas em luta
Rodrigo T. Marques, Tiago Tambelli, Eduardo Consonni
2017, 77 min.
No estado mais rico e um dos mais conservadores do Brasil, o modus operandi da educação pública sofre um revés quando estudantes secundaristas reagem ao decreto oficial que determina o fechamento de 94 escolas e a realocação dos alunos. A resposta estudantil surpreende. Em poucos dias, por meio de redes sociais e aplicativos, eles organizam uma reação em uma verdadeira Primavera Secundarista.

– As Hiper Mulheres
Takumã Kuikuro, Carlos Fausto, Leonardo Sette
2011, 80 min.
Registro sobre o Jamurikumalu, o maior ritual feminino do Alto Xingu, no Mato Grosso. As mulheres do grupo começam os ensaios enquanto a única cantora que sabe todas as músicas se encontra gravemente doente.

– Homem Comum
Carlos Nader
2015, 103 min.
A história de um homem comum, o caminhoneiro Nilson de Paula. O cineasta Carlos Nader acompanhou Nilson por quase 20 anos. Quando o conheceu, Nilson era transportador de porcos, casado e pai de uma menina. Durante esses anos, sua vida foi marcada pela doença, morte, recomeço e muita estrada. O filme traça uma relação entre cenas da vida real de um caminhoneiro e da obra-prima ficcional dinamarquesa de Carl Dreyer, “A Palavra”.

– Martírio
Vincent Carelli e Ernesto de Carvalho
2017, 162 min
Uma análise da violência sofrida pelo grupo Guarani Kaiowá, uma das maiores populações indígenas do Brasil nos dias de hoje e que habita as terras do Centro-Oeste, entrando constantemente em conflito com as forças de repressão e opressão organizadas pelos latifundiários, pecuaristas e fazendeiros locais, que desejam exterminar os índios e tomar as terras para si.

– O Processo
Maria Augusta Ramos
2018, 140 min.
“O Processo” oferece um olhar pelos bastidores do julgamento que culminou no impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff em 31 de agosto de 2016. O filme testemunha a profunda crise política e o colapso das instituições democráticas no país.

– Orestes
Rodrigo Siqueira
2015, 93 min.
O filme se desenvolve em torno do julgamento de Orestes, que matou o próprio pai – um agente da ditadura militar infiltrado nos movimentos de resistência – 37 anos após vê-lo assassinar sua mãe.

Envie para um amigo!

Cinema
Pixote: a lei do mais fraco
Cinema
Pixote: a lei do mais fraco
Pixote (Fernando Ramos da Silva) foi abandonado por seus pais e rouba para viver nas ruas. Ele já esteve internado em reformatórios e isto só ajudou na sua “educação”, pois conviveu com todo os tipos de criminosos e jovens delinquente. Ele sobrevive se tornando um pequeno traficante de drogas, cafetão e assassino, mesmo tendo apenas […]
LOCAL
Teatro
O PIROTÉCNICO ZACARIAS – MURILO RUBIÃO 100 ANOS
Teatro
O PIROTÉCNICO ZACARIAS – MURILO RUBIÃO 100 ANOS
A nova montagem do grupo teatral mineiro Giramundo aproxima o teatro de bonecos do cinema e da animação, integrando imagens reais e imagens pré-gravadas. Marionetes, máscaras, sombras e filmes, imersos no realismo mágico de Murilo Rubião, questionam a possibilidade de compreensão da realidade e comemoram 100 anos de nascimento do autor.
LOCAL
Baile do Bloco 77
Baile do Bloco 77
O Baile do Bloco 77 para encerrar o carnaval deste ano foi tão legal, mas tão legal que resolvemos fazer outro. Hoje os integrantes do Bloco 77 estarão na Fatiado para mais uma festa com a discotecagem de Anderson Boscari e Leandro Carbonato. Clássicos do punk e, é claro, Ramones hour. 12h abertura da casa […]
LOCAL
Festa
Shing-A-Ling com DJs Luiz Manghi (PE) + Felipe Portes
Festa
Shing-A-Ling com DJs Luiz Manghi (PE) + Felipe Portes
Dia 19/05, a partir das 16h, rola o melhor da Soul Music pra dançar na sala do lampa, com dj convidado Luiz Manghi, diretamente de Recife (PE), girando seus vinis! Pra completar o time nos toca discos teremos também Felipe Portes (Big Mama), com sua fina seleção de Soul Gospel e afins, além do dj […]
LOCAL
CATEGORIAS
Contato
para dicas:
para anunciar: