São Paulo
Local:
Centro Cultural Banco do Brasil
Rua Álvares Penteado, 112
Sé - São Paulo
(11) 3113-3600
Horário:
a partir de 17h
$
R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia-entrada)
Cinema
Mostra O Cinema de Nicolas Philibert

Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) de São Paulo recebe a Mostra “O Cinema de Nicolas Philibert”. O evento exibirá 8 longas-metragens, que englobam o início da carreira do cineasta até o seu último filme, rodado em 2012.

 

A mostra traz para o público a obra de Nicolas Philibert, um dos mais expressivos documentaristas da atualidade, que resgata em seus registros a emoção da descoberta do real como nas origens do cinema. Ainda pouco conhecido no Brasil, o cineasta é um dos grandes nomes do filme documentário francês e mundial. “Homenagear um cineasta ainda em vida, e em atividade, é sempre importante por proporcionar uma visão contemporânea sobre os acontecimentos”, observa o curador da mostra Fábio Savino.

 

Um dos destaques da programação está o filme “Ser e ter” (2002/ 105min), longa que levou o cineasta a alcançar o reconhecimento do público na França e em festivais internacionais. O documentário retrata uma escola rural na França onde os alunos, entre 4 e 11 anos, são todos educados pelo mesmo professor, Sr. Georges Lopez.

 

Outros destaques são “De volta à Normandia” (2007) e “A estação de rádio” (2013), o segundo tendo estreado no festival de Berlim de 2013 e ainda inédito em São Paulo. “A estação de rádio” mergulha no coração da Radio France, descobrindo o que habitualmente escapa aos olhares: os mistérios e as cenas de um meio cuja própria matéria que utiliza (o som) é invisível.

 

Em 1975, Nicolas Philibert foi assistente de direção de René Allio em “Eu, Pierre Rivière, que degolei minha mãe, minha irmã e meu irmão”, baseado num crime local descrito em livro pelo filósofo Michel Foucault. Filmado na Normandia, a alguns quilômetros de onde aconteceu o triplo assassinato, o traço mais especial do trabalho de Allio era o fato de que todos os personagens do filme foram interpretados por camponeses da região. Trinta anos depois, Philibert retorna à Normandia para reencontrar estes atores de ocasião, personagens da vida real. O resultado é o documentário “De volta à Normadia” (2007).

 

Sobre Nicolas Philibert:
Nicolas Philibert nasceu em Nancy, em 1951. Após terminar a faculdade de Filosofia, ele decide ingressar no meio cinematográfico. Começa sua carreira como assistente de direção, especialmente de René Allio e Alain Tanner. Em 1978 ele co-realiza, com Gérard Mordillat seu primeiro longa-metragem documentário, “A voz de seu mestre”, no qual um grupo de grandes executivos (L’Oreal, IBM, Thomson, Elf, etc) falam sobre poder, hierarquia, sindicatos, desenhando aos poucos a imagem de um mundo dominado pela finança.

 

De 1985 a 1987 ele fez diversos filmes esportivos para a televisão. Em seguida se dedica a realização de documentários, todos distribuídos comercialmente: “A cidade Louvre” (1990), “O país dos surdos” (1992), “Um animal, os animais” (1995), “O mínimo das coisas” (1996), entre outros.

 

Com o apoio da Embaixada da França no Brasil e do Instituto Francês todos os filmes serão exibidos em 35mm com legendas eletrônicas. A mostra terá ingressos a preços populares e 10% dos ingressos serão disponibilizados gratuitamente ao público de baixa renda.

Clique aqui para ver a programação completa.

 

Até 23 de fevereiro.

Envie para um amigo!

CATEGORIAS
Contato
para dicas:
para anunciar: