São Paulo
Local:
SESC Consolação
Rua Doutor Vila Nova, 245
Vila Buarque - São Paulo
(11) 3234-3000
Horário:
21:00 h
$
R$ 15,00
Ingresso
Dança, Música
Mário Campos e Coletivo Orquestral

Com sua big band formada por 22 músicos, o maestro e compositor une música popular brasileira, jazz e música erudita. A união do jazz com a música erudita tem sido uma busca de vários músicos ao redor do mundo. E foi o compositor e trompista norte-americano Gunther Schuller, em 1957, quem, durante uma conferência na Brandeis University, batizou pela primeira vez essa união dos universos jazzístico e erudito como “Third Stream”, ou “Terceira Via”.

 

Mario criou em 2007 o Coletivo Orquestral, uma big band com 22 integrantes, e com eles lançou em 2010 pelo selo Kalamata o CD “Compacto”. São 7 faixas instrumentais, compostas e orquestradas pelo maestro, que trazem essa fusão de MPB e Jazz com tratamentos composicionais vindos do universo da música clássica.

 

A big band reúne músicos com extensa atividade no cenário da música instrumental contemporânea. Muitos dos integrantes do Coletivo vêm se destacando em suas carreiras individuais e/ou com seus grupos próprios. É, no entanto, com o Coletivo Orquestral que esses excelentes músicos atuam juntos explorando novas sonoridades, e confirmam sua reputação de ousados e originais. O enorme potencial expressivo dessa formação instrumental é tratado pelo maestro de modo a produzir músicas que transitam com naturalidade por efeitos potentes e vigorosos em alguns momentos, e delicados e sutis em outros.

 

Essa “Terceira Via Brasileira” que na obra de Mário Campos ganha personalidade e estilo bastante marcantes, mistura de maneira orgânica (e não apenas como colagem) vertentes tradicionais da MPB com sonoridades que remetem a Bartók, Stravinsky ou Debussy.

 

Irrequieto, Mário Campos é um músico com trajetória tão eclética e multifacetada quanto sua obra. Nos anos 80, participou do movimento artístico “Vanguarda Paulista”, quando atuou ao lado de nomes como Língua de Trapo, Premê (ex-Premeditando Breque), Itamar Assumpção, Arrigo Barnabé, Tetê Espíndola, Vânia Bastos, e outros.

 

Também atuou como baixista acompanhando o cantor Fábio Jr, e produziu gravações com grupos da periferia paulistana como Detentos do Rap, RZO, e outros. Destacam-se ainda suas atuações como regente de big band em apresentações ao lado de Arrigo Barnabé, Branford Marsalis e Hermeto Paschoal.

 

Desde 1989 Mario Campos tem se destacado em sua atividade de ensino de música popular, sendo um dos criadores do curso de MPB/JAZZ do Conservatório de Tatuí, onde foi professor ao longo de 14 anos, até se transferir para o Departamento de Música da Unicamp onde é docente na atualidade. Mario Campos e Coletivo Orquestral.

 

Envie para um amigo!

CATEGORIAS
Contato
para dicas:
para anunciar: