São Paulo
Local:
SESC Pompeia
Rua Clélia, 93
Barra Funda - São Paulo
(11) 3871-7700
Horário:
21h
$
de R$ 12 a R$ 40
Ingresso
Música
Letieres Leite e Orkestra Rumpilezz

Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz fazem shows em homenagem ao histórico disco Maria Fumaça, da banda Black Rio. As apresentações acontecem nos dias 16 e 17 de março, sábado, às 21h, e domingo, às 18h30, no Teatro do Sesc Pompeia.

As raízes rítmicas afro-baianas traduzidas na harmonização do jazz. Com treze anos de estrada, esta Assim é a proposta musical do grupo Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz, a big band instrumental de percussão e sopros com treze anos de estrada. Criada em 2006 pelo instrumentista e compositor Letieres Leite, Rumpilezz é “regida” pelo rigor da percussão afro-baiana e marcada pela influência do jazz em sua construção harmônica.

Neste “show-baile” que a Rumpilezz faz no Sesc Pompeia, a big banda orquestra interpreta o lendário Maria Fumaça, álbum instrumental da banda Black Rio lançado em 1977. O disco marcou a MPB ao apresentar novas possibilidades estéticas à música instrumental brasileira, mesclando ritmos e grooves da black music norte americana, como funk, soul e R&B, incorporando um sotaque próprio baseado no samba, na gafieira e , entre em outros balanços brasileiros.

O maestro e arranjador Letieres Leite e a sua Orkestra Rumpilezz tomam como desafio reinterpretar essas músicastais canções a partir de uma aproximação com o universo rítmico e percussivo afrobaiano, mantendo a sonoridade musical alcançada pela banda Black Rionas versões originais.

As composições da Rumpiezz são concebidas a partir das claves e desenhos rítmicos do chamado Universo Percussivo Baiano (UPB) – termo criado e desenvolvido pelo maestro Letieres – e têm entre as referências histórico-musicais as agremiações percussivas como Ilê Aiyê e Olodum, os Sambas do Recôncavo e o culto sagrado do Candomblé. Em sua estrutura, a Orkestra conta com cinco músicos de percussão, que passeiam por instrumentos como surdo, timbau, caixa, agogô, pandeiro e caxixi; por 15 músicos  de sopro, compondo os quatro naipes de trompete, trombone, saxes (alto, soprano e tenor) e flautas e baixos (tuba, sax barítono e trombone baixo).

Sobre Maria Fumaça

Lançado em 1977, Maria Fumaça é o álbum de estreia da banda Black Rio e é considerado um dos grandes clássicos da música brasileira. A banda foi formada em 1976 pelo saxofonista Oberdan Magalhães e lançou três álbuns de estúdio (Maria Fumaça, de 1977, Gafieira Universal, de 1978; e Saci Pererê, de 1980). Com a morte de Oberdan, em 1984, a banda se dissolveu, voltando 15 anos depois sob as mãos de William Magalhães, filho de Oberdan, com novos músicos. Nesta formação lançaram dois álbuns de estúdio: Movimento, de 2001; e Super Nova Samba Funk, de 2011.

Em Maria Fumaça, a banda Black Rio fez a fusão entre o samba brasileiro e o funk norte-americano, com arranjos de metais mesclados a uma forte batida percussiva. Entre as dez faixas do disco, além da música que dá nome (composta por Oberdan Magalhães e Luiz Carlos Batera) estão: Na Baixa do Sapateiro, de Ary Barroso, Baião, de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, Casa Forte, de Edu Lobo, Mr. Funky Samba, de Jamil Joanes, e Leblon Via Vaz Lôbo, de Oberdan Magalhães.

Sobre Letieres Leite & a Orkestra Rumpilezz

Desde 2006, o instrumentista, compositor e pesquisador Letieres Leite apresentou a big band Rumpilezz como seu trabalho autoral. Como cartão de visita para suas idéiasideias, Letieres alimenta projetos e pesquisas que buscam catalogar e sistematizar as informações sobre o Universo Percussivo Baiano (UPB), a música afro-baiana e, em especial, o caráter educacional que prestigia todo este conhecimento.

Fundou a AMBAH (Academia de Música da Bahia), em Salvador, e atuou como produtor, diretor musical e arranjador de diversos projetos da música popular brasileira e mundial. Lenine, Gilberto Gil, Lulu Santos, Ivete Sangalo, Olodum e Mariana Aydar são alguns nomes nacionais parceiros de Letieres, além do saxofonista norte-americano Joshua Redman, o trompetista Steven Berstein e o arranjador Arturo O’Farrill.

Atualmente, o pesquisador dedica-se ao seu método UPB de ensino da música de matriz afro-baiana, como diretor pedagógico do projeto de formação de jovens Rumpilezzinho, coordenador artístico-pedagógico do Centro de Formação em    Artes da FUNCEB – SECULT e consultor de Arte e Educação do projeto Arte no Currículo, do município de Salvador.

O nome da Rumpilezz é a junção dos nomes de três atabaques usados no candomblé (rum, rumpi e lé), com as últimasacrescidos das últimas letras da palavra jazz. A big bandorquestra já lançou dois discos de estúdio: Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz (2009) e A Saga da Travessia (2016).

 

Envie para um amigo!

Artes VisuaisExposição
LANDMANN – TÊXTEIS PRÉ-COLOMBIANOS
Artes VisuaisExposição
LANDMANN – TÊXTEIS PRÉ-COLOMBIANOS
Esta é a primeira de duas exposições dedicadas ao comodato MASP Landmann, que chegou ao museu em 2016, onde permanecerá por um período de dez anos. São 906 peças incluindo têxteis, objeto desta mostra, além de cerâmicas e metais. Ao longo de mais de cinquenta anos, Oscar e Edith Landmann reuniram uma das mais representativas […]
LOCAL
CinemaExposição
SALA DE VÍDEO: Laura Huertas Millán
CinemaExposição
SALA DE VÍDEO: Laura Huertas Millán
Laura Huertas Millán (Bogotá, Colômbia, 1983) é uma artista e cineasta franco-colombiana que, através de seu trabalho, explora temas como a etnografia, o exotismo, a história política, a ecologia e a ficção científica. Seus filmes têm participado das seleções oficiais do Festival de Cinema de Toronto, Locarno, Paris (Cinéma du Réel), Turim, Cartagena, Havana, Cidade […]
LOCAL
Exposição
Exposição Vaivém
Exposição
Exposição Vaivém
A exposição investiga as relações entre as redes de dormir e a construção da identidade nacional no Brasil. Quando a rede – criada por diferentes povos originários ameríndios – passou a ser associada de maneira direta com o território brasileiro e a noção de brasilidade? A exposição caracteriza-se por seu caráter trans-histórico, reunindo artistas de distintos […]
LOCAL
Artes VisuaisExposição
Björk Digital
Artes VisuaisExposição
Björk Digital
O MIS recebe a mostra internacional Björk Digital. Na exposição-instalação, tecnologia e arte se unem para ilustrar de forma contemporânea e artística as imagens poéticas das músicas da cantora islandesa Björk. A mostra, que estreou em Sydney em 2016 e já passou por Tóquio, Barcelona, Cidade do México, Moscou, Montreal, Londres e Los Angeles, entre […]
LOCAL
CATEGORIAS
Contato
para dicas:
para anunciar: