São Paulo
Local:
SESC Santana
Avenida Luiz Dumont Villares, 579
São Paulo
(11) 2971-8700
Horário:
19h
$
de R$ 7,50 a R$ 25
Ingresso
Festival, Música
Festival De|Generadas: Riot Grrrl 2.0

Festival com artistas de gêneros musicais variados representativas do novo Riot Grrrl.

O movimento Riot Grrrl foi criado no despertar da década de 1990 nos Estados Unidos por mulheres punk que decidiram não mais compactuar com o machismo na música. Iniciado como um pequeno levante jovem, cresceu a ponto de revolucionar a atuação das mulheres nas artes.

Na música, a influência das riot grrrl ultrapassou as fronteiras do punk onde surgiu. Seus ideais de união entre mulheres e representação feminina nos palcos alcançaram todos os gêneros musicais. A nova onda tem sido nomeada como Riot Grrrl 2.0.

No aniversário de cinco anos do seu projeto de cultura feminista De|Generadas, o Sesc Santana promove um festival de com seis bandas/cantoras de gêneros musicais diferentes, todas representativas do novo Riot Grrrl, em dois dias de shows.

SÁBADO (30/3):

:: Larissa Conforto
A baterista destaque na banda Ventre explora os limites da música experimental em seu trabalho solo inspirado no sagrado feminino, e convida ao palco as parceiras Juliana Strassacapa, Obinrin Trio, Desirée Marantes e Nathanne Rodrigues.
Início do show: 19h.

:: Karina Buhr
Guiada pela temática feminista, a consagrada cantora pernambucana Karina Buhr apresenta o show “Selvática”, nome de seu terceiro álbum de carreira, totalmente autoral.
Início do show: 20h.

:: Flora Matos
Importante representante da nova geração do rap nacional, a cantora apresenta músicas de “Eletrocardiograma”, seu primeiro disco, como “Preta da Quebrada”, “Perdendo o Juízo”, “Quando Você Vem” e “Deixa Brilhar“, além de faixas de suas mixtapes anteriores.
Início do show: 21h.

DOMINGO (31/3):

:: Marujos
Navegando pelo mundo musical há apenas três anos, a MPB das paulistanas Mavi e Cella transborda resistência. Arte de duas mulheres, mas que, em meio à correnteza, ganhou muitas outras vozes.
Início do show: 16h.

:: Bia Ferreira
A cantora, compositora e ativista sergipana define sua música como MMP: Música de Mulher Preta. Faz uso da arte para educar e conscientizar a respeito das demandas de luta do movimento antirracismo no Brasil.
Início do show: 17h.

:: Marina Peralta
Aos 25 anos, a sul-matogrossense já é reconhecida nacionalmente. A relação com a arte tem origem aos 12 anos quando ganhou seu primeiro violão. Embora o presente não a tenha agradado a princípio, foi o impulso suas primeiras canções.
Início do show: 18h.

Envie para um amigo!

CATEGORIAS
Contato
para dicas:
para anunciar: