São Paulo
Local:
MASP
Avenida Paulista, 1578
Bela Vista - São Paulo
(11) 3251-5644
Horário:
das 10h às 18h; terças até as 20h
$
R$ 35 (inteira); R$ 17,50 (meia-entrada); Grátis às terças
Ingresso
Artes Visuais, Exposição
Exposição Pedro Figari: Nostalgias africanas

Pedro Figari (Montevidéu, Uruguai, 1861-1938), artista branco, é um dos grandes representantes do modernismo latino-americano, unindo, em sua pintura, um estilo muito particular de gestos, manchas e movimento, e o desejo de fundar um território autônomo, baseado em suas raízes históricas e étnicas. Nesse sentido, Figari atuou durante grande parte de sua vida como advogado de destacada voz pública, defendendo temas ligados aos direitos humanos, à educação e à arte. Foi diretor da Escola de Artes e Ofícios em Montevidéu e ali propôs a fusão entre indústria e arte através de uma identidade latino-americana, visando fomentar “a mentalidade nacional com critérios próprios”.

A exposição Pedro Figari: nostalgias africanas faz referência ao título de uma de suas pinturas e inclui uma profusão de cenas do cotidiano, conferindo dignidade e complexidade aos afro-uruguaios — há grupos que dançam candombes e bailongos, convivem nos pátios das moradias coletivas ou realizam cerimônias fúnebres tradicionais. Ainda que as cenas que Figari pintou não possam ser consideradas um registro histórico fiel, elas representam o desejo de reconhecer a importância histórica e cultural das populações uruguaias de origem africana em contexto urbanos — e não apenas no mundo do trabalho, da natureza e do erotismo, como frequentemente se dá no Brasil.

A exposição é organizada pelo MASP em parceria com o Museo Nacional de Artes Visuales e o Museo Figari, ambos de Montevidéu, e tem curadoria de Mariana Leme, curadora assistente do MASP, e Pablo Thiago Rocca, diretor do Museo Figari.

Até 10 de fevereiro
De quarta a domingo, das 10h às 18h; Terças das 10h às 20h

Envie para um amigo!

CATEGORIAS
Contato
para dicas:
para anunciar: