São Paulo
Local:
Teatro J Safra
Rua Josef Kryss, 318
Parque Industrial Tomás Edson - São Paulo
(11) 3611-3042
Horário:
21h30
$
de R$ 120 a R$ 260
Ingresso
Música
Elza Soares

Uma das maiores personalidades da história da música popular brasileira, Elza Soares, sobe ao palco do Teatro J. Safra na próxima sexta-feira, 11 de janeiro, para o empoderado show “Deus É Mulher”, um escancarado grito feminino de resistência. Em única apresentação, as canções do espetáculo denunciam e propõem alternativas para as mazelas sociais amplamente discutidas atualmente.

O show, homônimo ao disco que foi indicado ao Grammy Latino de “Melhor Álbum da Música Brasileira”, apresenta 11 músicas que transitam por diversos gêneros, como samba, frevo, rock, pop, bossa, rap e eletrônico. As faixas trazem de volta o samba punk paulistano, mas com a presença de timbres arrojados, ruídos, distorções, dissonâncias e discutem em suas letras uma mensagem sociopolítica de modo explícito. “Acho que nesse momento o Brasil merece um disco assim, ousado, sem papas na língua, sem medo de dizer palavrão, de dizer o que pensa, ao que veio”, completa Elza.

O repertório pautado pela atitude e ousadia da consagrada artista aborda assuntos polêmicos, como na música “Exu nas escolas”, que traz o preconceito com religiões de matrizes africanas e escândalos políticos, como o desvio de verba pública das merendas em São Paulo. As composições “Dentro de cada um” e “Banho” reforçam a presença feminina, o espaço da negritude e as raízes da cultura afrodescendente. Na letra-manifesto “O que se cala” um retrato de um país oprimido. A mítica cantora também levanta a voz contra a violência doméstica que cala mulheres, tanto no Brasil periférico quanto no círculo das elites, no samba “Maria da Vila Matilde”.

Tudo isso acontece em um cenário fluido com tons claros e dourados, arquitetado por Anna Turra, onde Elza se apresenta como uma divindade feminina em seu célebre trono, o que reforça o propósito do show de exaltar a energia feminina responsável por gerar a vida e ser provedora da nova fase sociopolítica e energética do universo.

Com 65 anos de carreira, Elza Soares é ilustre cantora com uma das vozes mais distintas da MPB, por seu tom suavemente grave e levemente rouco e vibrante. Elza carrega em sua trajetória o total de 34 discos, seis coletâneas e importantes premiações. Em 2000, foi eleita pela BBC de Londres “A voz do milênio”. Em 2003, foi indicada ao Grammy Latino pelo Melhor Álbum de Música Popular Brasileira com o disco “Do cóccix até o pescoço”. Em 2015, ganhou o Troféu APCA (Associação Política de Críticos e Arte). Em 2016, ganhou o Grammy Latino com o álbum “A mulher do fim do mundo” na categoria Melhor Álbum de Música Popular Brasileira. Por fim, foi indicada ao Grammy Latino por “Deus é mulher”, na mesma categoria em que venceu anteriormente.

Sob a excelentíssima direção de Pedro Loureiro e Juliano Almeida e direção musical de Guilherme Kastrup, o show “Deus É Mulher” apresenta composições de nomes como Pedro Luís e Tulipa, Douglas Germano, Alice Coutinho, Rômulo Froes, Rodrigo Campos, Kiko Dinucci, Clima e abre espaços para novas apostas com grande expressão na cena independente, como Edgar, Pedro Loureiro e Luciano Mello.

Envie para um amigo!

Artes Visuais
Exposição À Nordeste
Artes Visuais
Exposição À Nordeste
À Nordeste procura entrecruzar reflexões sobre o Brasil a partir da produção simbólica do Nordeste numa perspectiva de suas singularidades regionais e da radicalidade de sua dimensão sensível. Um olhar sobre a história da região que revela dimensões vertebrais da formação e da contemporaneidade do Brasil e de suas infinitas pluralidades. Reunindo um conjunto significativo […]
LOCAL
Artes VisuaisExposição
ACERVO EM TRANSFORMAÇÃO: MUSEUM OF CONTEMPORARY ART CHICAGO
Artes VisuaisExposição
ACERVO EM TRANSFORMAÇÃO: MUSEUM OF CONTEMPORARY ART CHICAGO
Acervo em transformação é o título da exposição de longa duração da coleção do MASP. Os trabalhos são expostos nos cavaletes de cristal — placas de vidro encaixadas em um bloco de concreto. Os cavaletes de cristal ficam dispostos em fileiras na sala ampla, livre de divisórias, do segundo andar do museu. Retirar as obras […]
LOCAL
CATEGORIAS
Contato
para dicas:
para anunciar: