São Paulo
Rapidinha com o Uia: Neli Pereira
Por: Uia Diário
03 de janeiro de 2018


neli pereiraSabe aquelas pessoas que já na primeira vez que você vê, vai com a cara? Melhor: sabe aquelas pessoas que só de ouvir a voz você já simpatiza?

Essa é a Neli Pereira. Curitibana, ela morou muitos anos em Londres e depois veio pra São Paulo, cidade que aprendeu a amar como sua de tal forma que até criou um programa de rádio só pra falar das suas descobertas por aqui (Paulicéia, na Rádio Vozes). Mas antes disso, ela trabalhou na rádio BandNews, onde diariamente apresentou o programa Em Alta Frequência – que animava nossos finais de tarde no trabalho ou no trânsito -, e também na BBC Brasil.

Recentemente, a Neli passou a se dedicar quase que exclusivamente ao Espaço Zebra, um dos nossos lugares preferidos na cidade, misto de bar e galeria de arte, no coração do Bixiga, onde ela e o marido, o artista plástico Renato Larini, apresentam suas artes em objetos, comidinhas e drinks. Sim, a Neli agora inventou de ser bartender e está fazendo uma pesquisa incrível sobre ervas e raízes brasileiras para bebidas, que ela apresenta no Apotecário, que fica no andar de baixo do Zebra.

Sério! Se você não conhece o Zebra, você não está entendendo de São Paulo! Corre!

A Neli é mais uma fã do Uia, que sempre pedia a nossa volta, então claro que com tanto carinho mútuo a gente tinha que fazer uma Rapidinha com ela. Confere:

Uia: Qual a boa em São Paulo?
Neli Pereira: Andar sem destino e encontrar lugares incríveis. A rua, sempre a rua. 

Uia: E um programa de índio?
NP: Restaurante com fila de espera gigante. Filas de espera gigantes em qualquer lugar.

Uia: Uma trilha sonora pra São Paulo.
NP: A minha banda, a Problematique Orchestra. SP não tá pra musiquinha de ninar.

Uia: Qual o último show que você viu na cidade?
NP: Sigur Rós no Popload Gig. Foi incrível.

Uia: E o último filme que assistiu?
NP: Manifesto, do Julian Rosefeldt. É bom, mas dormi na metade. Vale?

Uia: O que te tira o sono em SP?
NP: Algumas políticas excludentes e elitistas, e que não visam a preservação de patrimônio e as pessoas. A gentrificação. O que está acontecendo com o Teatro Oficina e com o TBC me tira o sono.

Uia: Alguma solução pra voltar a dormir em paz?
NP: Viver de acordo com seus valores, plenamente. Reclamar menos, fazer mais.

Uia: Um rosto e/ou voz pra São Paulo.
NP:  Uma voz rouca depois de uma boa festa, ou de um bom grito desesperado.

Uia: Um espetáculo que você gostaria de ver na cidade.
NP: O Sleep no More, do Punch Drunk.  

Uia: Qual bairro você homenagearia numa canção?
NP: O Bixiga, sempre.

Uia: Uma frase que defina São Paulo.
NP: “Uma grande boca de mil dentes” (Mario de Andrade)

Envie para um amigo

FestaMúsicaNoite
Bloco do Silva @ Pardieiro
FestaMúsicaNoite
Bloco do Silva @ Pardieiro
Com repertório que passa por sucessos do início dos anos 1990, de Daniela Mercury, Cheiro de Amor, Só Pra Contrariar, e clássicos de Caetano Veloso, Gal Costa, Jorge Ben e Marisa Monte, o Bloco do Silva é mais um passo na intensa jornada de Silva em construir novos caminhos entre tempos e estéticas musicais diferentes, […]
LOCAL
Música
Duda Beat @ CarnaBeat Apaixonado
Música
Duda Beat @ CarnaBeat Apaixonado
Em 2019, DUDA BEAT volta na Casa Natura Musical, em São Paulo, para o Carnabeat Apaixonado, com mais sintetizadores cremosos, graves pulsantes, beats apaixonados e muita, mas muita sofrência, desta vez em ritmo de Carnaval! Será “o baile mais safado no verão”, segundo Duda, com “hit atrás de hit, para todos rebolarem as bundas!”. A […]
LOCAL
Teatro
Ossada
Teatro
Ossada
Os ossos tomam conta do Espaço Cênico! Em temporada no Sesc Pompeia até 3 de fevereiro, o espetáculo Ossada foi criado a partir de textos de Wislawa Szymborska, Maureen Lipman e Laurie Anderson. A diretora e atriz Ester Laccava, inspirada nessas obras, explora o patético e o inconfessável no cotidiano de cinco mulheres. Em cena, […]
LOCAL
Música
As Bahias e a Cozinha Mineira
Música
As Bahias e a Cozinha Mineira
Assucena Assucena, Raquel Virginia e Rafael Acerbi criaram o grupo musical com influência do tropicalismo e Clube da Esquina. O nome da formação se deve ao fato de que as duas cantoras, transexuais, coincidentemente tinham o mesmo apelido “Bahia”, e Rafael, o guitarrista mineiro, formando a “cozinha” sonora da banda. Com uma narrativa que propõe […]
LOCAL
CATEGORIAS
Contato
para dicas:
para anunciar: