São Paulo
Rapidinha com o Uia: Laura Lavieri
Por: Uia Diário
13 de outubro de 2018


A cantora Laura Lavieri, conhecida por ter acompanhado Marcelo Jeneci por 10 anos nos vocais, desembarca em São Paulo no dia 14 de Outubro, no palco do Auditório Ibirapuera, para o show de estreia de seu primeiro disco solo, ‘Desastre Solar’ (slap/Som Livre).

Laura busca dar vida a canções esquecidas, antigas, e ao mesmo tempo soprar ao mundo as composições de seus parceiros atuais. Seu foco é viver em colaboração com sua turma e fazer tudo como sempre foi feito, mas ao mesmo tempo tudo diferente, com sua marca própria.

Com produção de Diogo Strausz, o álbum traz 11 faixas assinadas por diferentes compositores, mas com a ideia de se completar, na voz de Laura, como uma única e boa conversa, repleta de poesia e devaneios.

Fizemos uma Rapidinha com ela:

Uia: Qual a boa em São Paulo?
Laura Lavieri: Beber um drink tragédia assistindo um bom show na Casa do Mancha.

Uia: E uma roubada?
LL: Procurar vaga para parar o carro.

Uia: Uma trilha sonora pra São Paulo.
LL: Billy Blanco – Sinfonia Paulistana.

Uia: Qual o último show que você viu na cidade?
LL: Mauricio Pereira, Juliano Gauche, YMA, Garotas Suecas, Dingo Bells, no Festival Fora da Casinha.

Uia: E último filme que assistiu?
LL: A Garota Dinamarquesa (atrasada, mas vi!).

Uia: O que te tira o sono em SP?
LL: Os ruídos das máquinas que não param nunca.

Uia: Alguma solução pra voltar a dormir em paz?
LL: Fugir pro mato.

Uia: Um rosto e/ou voz pra São Paulo.
LL: Itamar Assumpção.

Uia: Um espetáculo que você gostaria de ver na cidade.
LL: Fiona Apple.

Uia: Qual bairro você homenagearia numa música?
LL: Paraisópolis.

Uia: Uma frase que defina São Paulo.
LL: “Não é amor exatamente”.

(Foto: Karin Santa Rosa)
Envie para um amigo

Artes VisuaisExposição
ACERVO EM TRANSFORMAÇÃO: MUSEUM OF CONTEMPORARY ART CHICAGO
Artes VisuaisExposição
ACERVO EM TRANSFORMAÇÃO: MUSEUM OF CONTEMPORARY ART CHICAGO
Acervo em transformação é o título da exposição de longa duração da coleção do MASP. Os trabalhos são expostos nos cavaletes de cristal — placas de vidro encaixadas em um bloco de concreto. Os cavaletes de cristal ficam dispostos em fileiras na sala ampla, livre de divisórias, do segundo andar do museu. Retirar as obras […]
LOCAL
CATEGORIAS
Contato
para dicas:
para anunciar: