São Paulo
Rapidinha com o Uia: BNegão
Por: Uia Diário
24 de abril de 2018


BNegão meio que dispensa apresentações. Se você costuma acompanhar o que tem sido produzido musicalmente no Brasil nas últimas décadas, em algum momento esse nome já passou por você.

Mas se por acaso você não tá muito bem lembrado, resumo rápido: carioca, fundador da banda The Funk Fuckers na década de 1990, em paralelo dividiu os vocais com Marcelo D2 no Planet Hemp, até lançar BNegão & Seletores de Frequência, com quem criou um dos álbuns clássicos da música contemporânea nacional: “Enxugando Gelo” (2003).

Além disso, B é daqueles seres queridos e especiais, que não tem como a gente não querer estar por perto. Sabe energia boa? Então.

Seja com o Seletores, se apresentando com Pedro Selector e DJ Castro (BNegão Trio), seja pra discotecar ou dividindo os palcos com outros artistas em diversos projetos especiais, Bernardo Santos costuma vir bastante a São Paulo – sorte a nossa!

E nesta semana ele chega surpreendendo, com o show “BNegão canta Dorival Caymmi“, no Sesc Pompeia, inspirado por “As Canções Praieiras”, o primeiro disco gravado/registrado pelo então iniciante e semi-desconhecido Dorival.

Curioso? Nós também! E enquanto aguardamos pra ver BNegão incorporando as canções do mestre, fizemos uma Rapidinha com ele:

Uia: Qual a primeira palavra que te vem à cabeça quando pensa em São Paulo?
BNegão: Diversidade

Uia: E o primeiro lugar que você vai quando está por aqui?
BN: O Gopala (restaurante vegetariano indiano ali na Antônio Carlos)

Uia: Se você resolvesse se mudar para São Paulo, qual seria o motivo que te traria pra cá?
BN: Trabalho, opções mais variadas, amigas, amigos, cultura… tanta coisa…

Uia: E um motivo para não vir de jeito nenhum?
BN: Poluição e trânsito.

Uia: Uma trilha sonora pra São Paulo.
BN: Demônios da Garoa, Racionais, Inocentes, Anelis Assumpção e “Augusta, Angélica e Consolação” do Tom Zé.

Uia: Um rosto e/ou voz pra São Paulo.
BN: Mano Brown

Uia: Há algum lugar em SP que te faça se sentir em casa?
BN: Rua Augusta.

Uia: Como foi sua primeira vez em São Paulo?
BN: Eu ia pra SP todo ano, desde moleque, pois tenho uma parte da minha família que mora na cidade.

Uia: O que você traria da sua cidade pra cá?
BN: A natureza.

Uia: E o que levaria daqui pra lá?
BN: Diversidade cultural e profissionalismo.

Uia: Qual bairro/espaço de São Paulo você homenagearia numa canção?
BN: A Augusta o mestre Tom Zé já homenageou, de forma imbatível… então, eu acho que ficaria com o centro da cidade.

Envie para um amigo

Artes Visuais
Exposição À Nordeste
Artes Visuais
Exposição À Nordeste
À Nordeste procura entrecruzar reflexões sobre o Brasil a partir da produção simbólica do Nordeste numa perspectiva de suas singularidades regionais e da radicalidade de sua dimensão sensível. Um olhar sobre a história da região que revela dimensões vertebrais da formação e da contemporaneidade do Brasil e de suas infinitas pluralidades. Reunindo um conjunto significativo […]
LOCAL
Artes VisuaisExposição
ACERVO EM TRANSFORMAÇÃO: MUSEUM OF CONTEMPORARY ART CHICAGO
Artes VisuaisExposição
ACERVO EM TRANSFORMAÇÃO: MUSEUM OF CONTEMPORARY ART CHICAGO
Acervo em transformação é o título da exposição de longa duração da coleção do MASP. Os trabalhos são expostos nos cavaletes de cristal — placas de vidro encaixadas em um bloco de concreto. Os cavaletes de cristal ficam dispostos em fileiras na sala ampla, livre de divisórias, do segundo andar do museu. Retirar as obras […]
LOCAL
CATEGORIAS
Contato
para dicas:
para anunciar: