São Paulo
Rapidinha com o Uia: Arthur de Faria
Por: Uia Diário
10 de dezembro de 2017


Arthur de Faria por Veronica JulianO gaúcho Arthur de Faria é um daqueles caras com múltiplas atuações que a gente adora. Músico, arranjador, compositor, produtor musical, pesquisador, jornalista, radialista e mestre em literatura brasileira pela UFRGS, ele já fez – e faz – tanta coisa que não caberia nesse post (um site compilando tudo isso, Arthur, por favor!). Mas apenas pra citar a mais recente, ele escreveu, arranjou e dirigiu a trilha musical da peça Selvageria, de Felipe Hirsch, em cartaz no Sesc Vila Mariana (ele ainda toca piano e sintetizadores ao vivo durante o espetáculo).

Arthur é fã do Uia, o Uia ama o Arthur, então não poderíamos deixar de fazer uma Rapidinha com ele. Confira:

Uia: Qual a primeira palavra que te vem à cabeça quando pensa em São Paulo?
Arthur de Faria: Acapulco Drive-In!

Uia: E o primeiro lugar que você vai quando está por aqui?
AF: Geralmente pro teatro onde eu tou trabalhando, ehehehehe. Mas se estiver de folga, Casa de Francisca.

Uia: Se você resolvesse se mudar para São Paulo. Qual seria o motivo que te traria pra cá?
AF: Os amigos. Muitos, de fé, de longa data, de verdade.

Uia: E um motivo para não vir de jeito nenhum?
AF: Diria o D’ria, mas Porto Alegre tá com um bosta do mesmo nível, e da mesma turma, cujo ÍDOLO é o D’ria, o Marchezan Jr.

Uia: Uma trilha sonora pra São Paulo.
AF: Arrigo, claro.

Uia: Um rosto e/ou voz pra São Paulo.
AF: Mauricio Pereira, vossa mais completa tradução.

Uia: Há algum lugar em SP que te faça se sentir em casa?
AF: Dois: Casa de Francisca e Auditório Ibirapuera.

Uia: Como foi sua primeira vez em São Paulo?
AF: Indo pra Paris, com pai e mãe, deu overbook, e nos hospedaram no Othon Palace, que era o máximo dos máximos. Fiquei umas horas andando pela Paulista, tentando entender onde se encaixava todo a imagética que eu tinha da cidade. Eu já era um jovem adulto, creia.

Uia: O que você traria da sua cidade pra cá?
AF: Alguns artistas fabulosos. Alguns, não. Muitos. De variadas gerações. Todos desconhecidos aqui.

Uia: E o que levaria daqui pra lá?
AF: Público interessado em ser desafiado.

Uia: Qual bairro/espaço de São Paulo você homenagearia numa canção?
AF: Acho que a Casa de Francisca mesmo, aquela magnífica utopia que o Rubens Amatto construiu.

Envie para um amigo

Artes Visuais
Exposição À Nordeste
Artes Visuais
Exposição À Nordeste
À Nordeste procura entrecruzar reflexões sobre o Brasil a partir da produção simbólica do Nordeste numa perspectiva de suas singularidades regionais e da radicalidade de sua dimensão sensível. Um olhar sobre a história da região que revela dimensões vertebrais da formação e da contemporaneidade do Brasil e de suas infinitas pluralidades. Reunindo um conjunto significativo […]
LOCAL
Artes VisuaisExposição
ACERVO EM TRANSFORMAÇÃO: MUSEUM OF CONTEMPORARY ART CHICAGO
Artes VisuaisExposição
ACERVO EM TRANSFORMAÇÃO: MUSEUM OF CONTEMPORARY ART CHICAGO
Acervo em transformação é o título da exposição de longa duração da coleção do MASP. Os trabalhos são expostos nos cavaletes de cristal — placas de vidro encaixadas em um bloco de concreto. Os cavaletes de cristal ficam dispostos em fileiras na sala ampla, livre de divisórias, do segundo andar do museu. Retirar as obras […]
LOCAL
CATEGORIAS
Contato
para dicas:
para anunciar: