Porto Alegre
Local:
Vila Flores
Rua São Carlos, 753
Porto Alegre
(+55 51) 997629266
Horário:
Das 16h às 22h
$
Grátis
Instalação, Música
Cornucópia Sunset| 5˚ Kino Beat

No meio do caminho entre um concerto e uma festa, a Cornucópia Sunset propõe uma tarde/noite de abundância de ritmos, tempos e sonoridades. O percurso musical parte da introspecção instrumental, se desenrola em poesia com beats lo-fi, abre a pista com disco music brasileira robotizada, e acaba numa miscelânea de sons globais feitos para dançar.

Cornucópia é um símbolo representativo da abundância. Na mitologia greco-romana era representada por um vaso em forma de chifre, com uma abundância de frutas e flores.

Programação:

Oko DJ (França)

OKO DJ, sob seu nome real Marine, tem sido elogiada pelo ecletismo e pela qualidade de suas seleções, quebrando barreiras entre gêneros e ritmos. De sons contemporâneos e futuristas a música dos anos 80, da música corporal fria a atmosferas exóticas, os sets do OKO DJ são marcados por um sabor e liberdade únicos.

A apresentação da OKO está sendo realizada pela Aliança Francesa de Porto Alegre, Kino Beat e Ministério da Cultura (MinC) por meio da Lei de Incentivo à Cultura (Rouanet), com patrocínio da Timac Agro e apoio do Institut Français.

http://shapeplatform.eu/artist/oko-dj/

Saskia (Porto Alegre)

Saskia apresenta o melhor de sua produção musical, em uma performance potente que não se permite encaixar em um único estilo musical. A compositora transborda irreverência utilizando a música não apenas como uma válvula de escape, mas também para abordar questões particulares da vida na metrópole.
Com 22 anos e natural de Porto Alegre, Saskia grava músicas desde 2010. Compositora, cantora e produtora musical, já lançou suas tracks pelo grupo de artistas negros NON International, além de ser membra da Coletividade.NÁMÍBIÀ, grupo afrobrasileiro de música, arte e performance. Suas gravações lo-fi utilizam poucos recursos e intercalam linhas melancólicas de guitarra e teclado orgânicos com beats pegados eletrônicos e plásticos que transitam entre o trap, o indie e o folk. SASKIA empodera-se enquanto mulher negra e periférica e lança seu primeiro álbum físico em 2019 pelo projeto Natura Musical.

https://soundcloud.com/salnasalada

Repetentes 2008 (RJ)

O fascínio pela década de 1980/90 e a maneira única como Gabriel Guerra consegue retratar a cultura digital dessa época são algumas das principais razões pelas quais Repetentes 2008 é um dos mais ambiciosos projetos da música eletrônica brasileira. Longe de qualquer estereótipo que o Vaporwave possa ter proposto, suas músicas sintetizam muito além de sonoridades e timbres, mas a sensação de estar vivendo uma espécie de Zeitgeist que permeia pelos arcade games, comerciais da loja Mapping e vinhetas Hans Donner.

https://soundcloud.com/repetentes2008

M. Takara (SP)

“Música Resiliente Para Pessoas e Lugares” é um registro que retrata as amizades e colaborações do paulistano Mauricio Takara (baterista do Hurtmold) com nomes como Joe Lally, Nathan Bell, Tim Kerr e Hanna Olivegren, que conheceu mais de perto durante passagem desses artistas pelo Brasil.

“Música Resiliente…” tenta, em um momento de confusões geopolíticas e ondas de separatismo, celebrar o lado humano e congregante da criação musical, por meio de uma viagem do brasileiro por algumas cidades americanas, em que reencontra essas parcerias e conexões. O resultado é uma música viva e espontânea, na qual prevalece o uso de improvisos e conversas sonoras entre instrumentos de corda, percussão e vozes, com atmosferas e espaço para cores diversas.

https://desmonta.bandcamp.com/album/m-sica-resiliente-para-pessoas-e-lugares

Mostra Audiovisual Sem Destino convida Joana Burd e Leo Caobelli

A mostra de videoarte Audiovisual Sem Destino iniciou em 2014, sendo um dos tripés da pesquisa de mesmo nome, coordenada por Elaine Tedesco na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. O objetivo é ter e dar acesso a processos de criação e reflexão em videoarte.

Joana Burd apresentará a vídeo projeção mapeada Corpo Vibratório, o trabalho consiste em uma projeção mapeada em três círculos de madeira. As gravações foram feitas num ensaio com a bailarina e performer Paula Finn, e propõe ao visitante experienciar o registro de gestos repetitivos em seus paralelos vibratórios e Leo Caobeli fará a pré-estreia do curta metragem Acesso permitido, realizado a partir de arquivos (imagens e sons) de Hds descartados pelos proprietários e por ele encontrados galpões de reciclagem de lixo. A mostra tem curadoria de Elaine Tedesco e acontecerá no Galpão do Vila Flores.

http://www.audiovisualsemdestino.com.br/

Envie para um amigo!

Oficina
Oficina
Laboratório de poesia com Angélica Freitas
Aldeia
Oficina
Laboratório de poesia com Angélica Freitas
Aldeia
Literatura
Literatura
Sarau das Minas – Clarice Lispector
Comitê Latino-Americano
Literatura
Sarau das Minas – Clarice Lispector
Comitê Latino-Americano
Música
Música
Segunda do Samba
Petit Dalí
Música
Segunda do Samba
Petit Dalí
Artes Visuais
Artes Visuais
PHILOSOFREAK
Instituto Artes Visuais RS – Casa de Cultura Mario Quinta
Artes Visuais
PHILOSOFREAK
Instituto Artes Visuais RS – Casa de Cultura Mario Quinta
CATEGORIAS
Contato
para dicas:
para anunciar: