Local:
Tuca
Rua Monte Alegre, 1024
Perdizes - São Paulo
Horário:
21h
$
de R$ 50 a R$ 70
Ingresso
Teatro
Peça Galileu Galilei

Depois do sucesso absoluto de A Alma boa de Setsuan, Denise Fraga retorna a São Paulo dando vida a outro personagem de Brecht, Galileu Galilei.

 

A importância dessa revisita a Bertolt Brecht é justamente o seu caráter popular, já comprovado no grande êxito de Alma Boa de Setsuan, que ficou em cartaz por dois anos e meio, com mais de 220 mil espectadores. Foi durante esse período que surgiu a ideia de montar Galileu Galilei.

 

Brecht costumava falar em seus diários da necessidade de DIVERTIR PARA COMUNICAR e empregou essa receita em toda a sua obra. “Ele se faz valer de uma boa história, do humor e do entretenimento para deixar claras as suas ideias. A grande estrela de Galileu Galilei é o poder da palavra. A clareza de raciocínio, o humor, o fio inebriante por onde Brecht escolhe contar essa história nos leva passo a passo a um profundo estado de reflexão”, relata Fraga.

 

Na Itália do século XVII, Galileu consegue construir um telescópio melhor que os existentes e explorar os céus como nunca antes haviam conseguido. Com os satélites de Júpiter, ele finalmente comprovaria a doutrina de Copérnico de que o Sol é o centro do Universo e de que a Terra se move e gira em torno dele. Galileu passa a defender e a propagar esta ideia, apesar de saber que ela era contrária ao dogma da Igreja. Entretanto, este homem apaixonado, o cientista genial movido por uma nova verdade, vê os senhores do poder estabelecido se negarem à obviedade dos fatos.

 

A ideia da Terra não ser o centro do Universo ameaçava convenientes estruturas de poder. Estávamos em 1609, em pleno movimento da Contra Reforma. Galileu tinha muito prestígio e amizades dentro do próprio clero e acreditou que, com este escudo, poderia seguir em frente para instalar seu novo esquema de mundo. Ledo engano. Foi perseguido pela Santa Inquisição, processado duas vezes, e, ameaçado de tortura, foi obrigado a negar, abjurar, suas ideias publicamente. Somente em 1992, mais de três séculos após a sua morte, a Igreja reviu o processo da Inquisição e decidiu pela sua absolvição.

Mas não é só da biografia de Galileu que Brecht quer falar. “Privilegiando a vida à história, o homem ao herói, seu Galileu Galilei nos faz acreditar que a história do mundo foi construída por homens que tinham suas fraquezas e suas dúvidas misturadas a seus atos de coragem e clareza. Homens que acordam, lavam o rosto, tomam seu café com leite e, mobilizados por suas ideias e projetos, muitas vezes, se enredam em terríveis jogos de poder”, completa Denise.

 

Brecht coloca em xeque o herói, seu significado social, a discutível necessidade de sua existência numa sociedade que compromete sua liberdade em seus inevitáveis jogos de poder. Com isso, chama toda a plateia para compartilhar de sua questão.

 

O espetáculo da diretora Cibele Forjaz desvenda o fazer teatral diante do público, com atores que manipulam o cenário e fazem a contraregragem, totalmente disponíveis artisticamente para contar a história que Brecht reinventou, trazendo à cena uma profusão de formas, conceitos, parodias grotescas, cenas pungentes, emoção e muito riso, um estranhamento carnavalizado com a intenção de, talvez, criar um espetáculo genuinamente épico brasileiro.

 

O elenco mistura atores parceiros de longa data de Denise e de Cibele, em sua Cia Livre: Ary França, Rodrigo Pandolfo, Lúcia Romano, Maristela Chelala, Vanderlei Bernardino, Jackie Obrigon, Luís Mármora, Silvio Restiffe e Théo Werneck – como ator e músico.

 

A trilha sonora de Lincoln Antônio e Théo Werneck cria novas canções, ambientes sonoros e reinventa músicas originais de Hanns Eisler para a obra original de Brecht. Márcio Medina cria um interessante espaço cenográfico valorizando as inúmeras analogias ao movimento circular sugerido pelo texto. Os figurinos de Marina Reis passam pela Renascença chegando até o futuro próximo, ora identificando épocas, ora sugerindo a atemporalidade das questões e, finalmente, a luz de Wagner Antônio contribui para criação de climas e espacialização, valorizando a ótica e a luz tão estudadas por Galileu.

 

Até 30 de agosto
Sextas e sábados às 21h, domingo às 19h
Duração: 140 minutos
Indicação de faixa etária: a partir de 12 anos

Envie para um amigo!

FestaMúsicaNoite
Noite do Triunfo
23h
R$ 20 (antecipado); R$ 30 (na porta)
FestaMúsicaNoite
Noite do Triunfo
Nelson Triunfo é uma das lendas vivas com a qual temos tido a honra de trabalhar. Nelsão é o jurado/padrinho de todas a edições que já produzimos da Soul Train e agora é a vez de começar mais um projeto liderado pelo monstro da pista. Teremos o prêmio de 500 Reais para o rei da […]
LOCAL
HORÁRIO
$
R$ 20 (antecipado); R$ 30 (na porta)
Música
Planet Hemp
23h
de R$ 30 a R$ 300
Música
Planet Hemp
Planet Hemp se apresenta com um repertório repleto de clássicos de seus mais de 20 anos de carreira.
LOCAL
HORÁRIO
$
de R$ 30 a R$ 300
Artes VisuaisExposição
Mostra Programa de Exposições 2018
das 10h às 18h
Grátis
Artes VisuaisExposição
Mostra Programa de Exposições 2018
O Programa de Exposições apresenta o trabalho de oito artistas. São sete selecionados, Anna Costa e Silva (Eter), Elaine Arruda (Mastarel), Gsé Silva (Écfrase – Frases de Mãe), Marlos Bakker (SDDS 3404, imagem acima), Santidio Pereira (O preto no branco, sobreposição e nuances), e as duplas Ricardo Burgarelli e Hortencia Abreu (Só à distancia mostra-se […]
LOCAL
HORÁRIO
$
Grátis
Artes VisuaisExposição
Ocupa Vola
das 14h às 20h
Grátis
Artes VisuaisExposição
Ocupa Vola
O artista plástico Volatille Ferreira realiza a partir de 14 de agosto, na Matilha Cultural a exposição Ocupa Vola. Esta é sua primeira exposição individual, em São Paulo, com obras feitas nos últimos anos. As criações de Vola são desenvolvidas em suportes distintos, como vídeo, performance, fotografia, pintura e trabalhos manuais com materiais diversos. Reconhecido […]
LOCAL
HORÁRIO
$
Grátis
- Mais Uia -
17/09/2015
UiaTV – Rodrigo Campos
Por: Alice Coutinho
No quarto vídeo do UiaTV, Rodrigo Campos finaliza as gravações de seu novo disco Conversas com Toshiro no estúdio da yb music, e fala sobre o processo de criação do disco. Direção, vídeo e edição: Murilo Alvesso Agradecimento: yb music
23/06/2015
Cícero
Por: Ana Clara Martins Tenório
Em uma sexta feira fria na capital de São Paulo, o teatro do SESC Pinheiros era certeza de ser um dos locais mais calorosos para a noite do dia 19 de abril.   Com ingressos esgotados desde o dia de início das vendas, o cantor Cícero apresentou seu novo trabalho intitulado “A Praia” (2015), mas […]