Local:
Espaço Cultural Porto Seguro
Alameda Barão de Piracicaba, 610

(11) 3226-7361
Horário:
das 10h às 17h
$
Grátis
Artes Visuais, Exposição
Mostra Ismaïl Bahri

Tomar o particular para refletir sobre o todo. Voltar-se para uma gotícula de água sobre a pele e chamar atenção para o tempo que nos cerca. Tomá-la como uma ferramenta de auscultação, que revela e amplia a força vital pulsante para, no fim, explicitar o desejo por um ritmo orgânico, avesso à agitação do mundo contemporâneo e da vida nas grandes metrópoles. É este o norte de Ligne [Linha], obra que sintetiza e abre Instrumentos, exposição do franco-tunisiano Ismaïl Bahri que o Espaço Cultural Porto Seguro recebe entre 22 de maio e 22 de julho.

Assinada por Marie Bertran, curadora independente, e por Marta Gili, diretora do Jeu de Paume, de Paris, a exposição reúne nove videoinstalações do artista visual, a maior parte delas apresentada no centro de arte contemporânea parisiense entre junho e setembro de 2017. Em São Paulo, a mostra – primeira individual do artista na América Latina – conta com a correalização de Expomus Exposições, Museus, Projetos Culturais Ltda.

Os vídeos da exposição voltam-se para movimentos e elementos singelos: a veia pulsa, a linha separa, a mão amassa, o vento sopra, o fogo queima. Água, papel e tinta transformam-se de objetos a sujeitos protagonistas. “Na maioria das obras de Ismaïl Bahri, os instrumentos atuam como meio de intersecção entre o mundo físico e o mundo das ideias, liberando sutilmente uma série de hipóteses, cujos vereditos parecem ser indefinidamente adiados”, afirma Marta Gili.

Os trabalhos ganham força pelo enredo que se estabelece entre eles – diálogos acerca de temas como memória, território, pertencimento e envolvimento, sempre mediante a exploração de uma cartografia afetiva pessoal. A sobriedade da exposição surpreende o interlocutor e pode causar certo estranhamento. “Um dos pontos fortes de seu trabalho é que ele prende a atenção. O olho procura por pistas ou sinais e se esforça para encontrar uma maneira de compreender a imagem, enxerga-a como um enigma a ser resolvido”, diz Marie Bertran.

Muitas vezes tênues e efêmeros, os fenômenos observados sob as lentes de Ismaïl nos obrigam a ajustar nossa percepção e o alcance do olhar. A ausência de som em muitos dos trabalhos reforça a densidade do conjunto: levam o visitante a uma jornada interior, pelo reconhecimento de si e de todos em uma ação aparentemente banal.

“Valorizo em meu trabalho a busca pela simplicidade. O desafio está em, justamente, arranjar uma maneira de como expor uma questão pessoal para tratar um problema que é de todos”, afirma o artista. Nesta empreitada, Ismaïl dispõe-se a investigar, de modo extenuante, objetos, escalas, ângulos e linguagens.

Ao longo dos trabalhos, o artista percorre um caminho crescente: o plano, que no início toma como foco uma gota de não mais que dois, três milímetros, vai se alargando até compreender uma paisagem inteira dentro dos limites da projeção. O mesmo ocorre com o conteúdo, material e mais figurativo em um primeiro momento, fluído e mais abstrato ao final.

Sobre o artista

Ismaïl Bahri nasceu em 1978, em Túnis, capital da Tunísia. Atualmente, vive e trabalha entre sua cidade natal e as francesas Paris e Lyon. O vídeo ocupa um lugar importante em seu trabalho, embora o artista crie também desenhos, fotografias e instalações. Sua obra volta-se a elementos simples da vida cotidiana, sobre os quais desenvolve processos e atribui questões universais.

Participou da 13ª Bienal de Sharjah, nos Emirados Árabes, e expôs em instituições culturais como o Centro de Arte Contemporânea La Criée, em Rennes; no Jeu de Paume, em Paris; Les Églises, em Chelles; e no museu alemão Staatliche Kunsthalle, em Karlsruhe.

Seus vídeos já foram exibidos nos festivais internacionais de cinema de Toronto, Nova York, Roterdam e Marselha; e a obra Filme em branco fez parte da exposição Levantes, de Georges Didi-Huberman, no Sesc Pinheiros (2017). Seus trabalhos apresentam relações profundas com a obra de artistas como o chileno Alfredo Jaar (com quem dividiu mesa na abertura da Paris Photo em 2017), o albanês Anri Sala, o belga Francis Alÿs ou o brasileiro Jonathas de Andrade, com os quais participou da Bienal de Sarjah (2013).

Até 22 de julho
De terça a sábado, das 10h às 19h; domingos e feriados, das 10h às 17h

 

Envie para um amigo!

Música
Milton Nascimento, Maria Gadú, Maestro Carlos Prazeres e Orquestra
de R$ 25 a R$ 70
Música
Milton Nascimento, Maria Gadú, Maestro Carlos Prazeres e Orquestra
Prudential Concerts – Bossa Nova Com Milton Nascimento, Maria Gadú, Maestro Carlos Prazeres e Orquestra
LOCAL
HORÁRIO
$
de R$ 25 a R$ 70
Música
Tributo a Milton Nascimento
21h
R$ 25
Música
Tributo a Milton Nascimento
O quarteto que conta com Igor Bollos, Jonathan Vargas, Vanessa Ferreira e Pedro Lacerda vem ao JazzB apresentar músicas que ficaram consagradas na voz de Milton Nascimento. Tocadas em formação instrumental e com caráter improvisativo, músicas como “Fazenda”, “Travessia” e “Cravo e Canela” fazem parte do repertório. Sobre os músicos: Vanessa Ferreira é contrabaixista formada […]
LOCAL
HORÁRIO
$
R$ 25
Música
Tika e Kika @ Colar
20h
de R$ 15 a R$ 50
Música
Tika e Kika @ Colar
Kika tem os pés no reggae, gravou dois discos com produção de Victor Rice e compôs duas faixas para o primeiro disco da banda Bixiga 70. Tika veio do interior de São Paulo e começou a carreira com contribuições de OTTO e Junio Barreto. Compôs também com Romulo Fróes e Rodrigo Campos algumas das canções […]
LOCAL
HORÁRIO
$
de R$ 15 a R$ 50
Cinema
Histórias afro-atlânticas: filmes & vídeos
16h
Grátis
Cinema
Histórias afro-atlânticas: filmes & vídeos
A partir de setembro, o MASP inicia a programação Histórias da afro-atlânticas: filmes & vídeos. As sessões acontecerão às terças-feiras e aos sábados no pequeno auditório do museu. Serão exibidas mais de 20 obras audiovisuais que dialogam diretamente com a mostra homônima, e também com o conjunto temático das exposições realizadas pelo MASP em 2018. […]
LOCAL
HORÁRIO
$
Grátis
- Mais Uia -
17/09/2015
UiaTV – Rodrigo Campos
Por: Alice Coutinho
No quarto vídeo do UiaTV, Rodrigo Campos finaliza as gravações de seu novo disco Conversas com Toshiro no estúdio da yb music, e fala sobre o processo de criação do disco. Direção, vídeo e edição: Murilo Alvesso Agradecimento: yb music
23/06/2015
Cícero
Por: Ana Clara Martins Tenório
Em uma sexta feira fria na capital de São Paulo, o teatro do SESC Pinheiros era certeza de ser um dos locais mais calorosos para a noite do dia 19 de abril.   Com ingressos esgotados desde o dia de início das vendas, o cantor Cícero apresentou seu novo trabalho intitulado “A Praia” (2015), mas […]